Pular para o conteúdo principal

Poema Anjos de uma asa só









Um lenda,um acalento. . . 

Não sei se é verdade. . . e não me importo com isso. 

Não precisa ser. . . . 
Foi há muito tempo atrás. . . depois do mundo ser criado e da vida completá-lo. 
Num dia, numa tarde de céu azul e calor ameno. Um encontro entre Deus e um 
de seus incontáveis anjos. Acredita? 
Deus estava sentado, calado. Sob a sombra de um pé de jabuticaba. Lentamente 
sem pecado, Deus erguia suas mãos então colhia uma ou outra fruta. Saboreava 
sua criação negra e adocicada.Fechava os olhos e pensava. Permitia-se um 
sorriso piedoso.Mantinha seu olhar complacente. Foi então que das nuvens um 
de seus muitos arcanjos desceu e veio em sua direção. 
Já ouviu a voz de um anjo? 
É como o canto de mil baleias. 
É como o pranto de todas as crianças do mundo. 
É como o sussurro da brisa. 
Ele tinha asas lindas. . . brancas, imaculadas. Ajoelhou-se aos pés de Deus e 
falou: 
? Senhor. . . visitei sua criação como pediu. Fui a todos os cantos. 

Estive no sul, no norte. No leste e oeste. 

Vi e fiz parte de todas as coisas. 

Observei cada uma de suas crianças humanas. 

E por ter visto, vim até o Senhor. . . para tentar entender. 

Por que? Por que cada uma das pessoas sobre a terra tem apenas uma asa? 

Nós anjos temos duas. . . 

podemos ir até o amor que o Senhor representa sempre que desejarmos. 

Podemos voar para a liberdade sempre que quisermos. 
Mas os humanos com sua única asa não podem voar. 

Não podem voar com apenas uma asa. . . " 
Deus na brandura dos gestos, respondeu pacientemente ao seu anjo. 
-Sim. . . eu sei disso. Sei que fiz os humanos com apenas uma asa. . . " 
Intrigado, com a consciência absoluta de seu Senhor 
o anjo queria entender e perguntou: 
Mas por que o Senhor deu aos homens apenas uma asa quando são necessárias 
duas asas para se poder voar. . . . para se poder ser livre?" 
Conhecedor que era de todas as respostas, Deus não teve pressa para falar. 
Comeu outra jabuticaba, obscura e suave. 
Então, respondeu: 
Eles podem voar sim meu anjo. Dei aos humanos apenas uma asa para que 
eles pudessem voar mais e melhor que Eu ou vocês, meus arcanjos. . . . 
Para voar, meu amigo, você precisa de suas duas asas. . . 

Embora livre, sempre estará sozinho. 

Talvez da mesma maneira que Eu. . . . 
Mas os humanos. . . . 
os humanos com sua única asa precisarão sempre dar as 
mãos para alguém a fim de terem suas duas asas 

Cada um deles tem na verdade um par de asas. . . . 
uma outra asa em algum lugar do mundo que completa o par. 
Assim eles aprenderão a se respeitarem pois ao quebrar a única asa de outra 
pessoa, podem estar acabando com as suas próprias chances de voar. 
Assim meu anjo, eles aprenderão a amar verdadeiramente outra pessoa. 
. . . aprenderão que somente se permitindo amar, eles poderão voar. 

Tocando a mão de outra pessoa em um abraço correto e afetuoso 
eles poderão encontrar a asa que lhes falta.. 
e poderão finalmente voar. 
Somente através do amor irão chegar até onde estou. . . 
assim como você meu anjo. 
E eles nunca. . . . nunca estarão sozinhos quando forem voar." 
Deus silenciou em seu sorriso. 
O anjo compreendeu o que não precisava ser dito. 

Espero que todos que passem por aqui já amem alguém 
para que possam voar bem alto! 



(autor desconhecido)



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A LENDA DO PARDAL (FRONTEIRA)

DIZEM QUE O PARDAL NÃO É DAQUI,QUE FOI ASSIS BRASIL QUEM TEVE A PÉSSIMA IDÉIA DE TRAZER ESTE BICHO EXCOMUNGADO DAS EUROPAS.NÃO PRESTA PARA NADA,INCOMODA UMA BARBARIDADE E AINDA CORRE COM O TICO-TICO E O CANARINHO-DA-TERRA DE TUDO QUANTO É CANTO.
É UM BICHO ANTIPÁTICO,QUE NÃO CAMINHA:PARA ANDAR,TEM QUE DAR UNS PULINHOS,COM OS DOIS PÉS JUNTOS,COMO SE ESTIVESSE MANEADO.
E ESTÁ MESMO.FOI CASTIGO DE DEUS.
QUANDO NOSSO SENHOR ESTAVA FAZENDO OS BICHOS PARA SOLTAR NA TERRA,PERGUNTAVA O QUE CADA UM IA FAZER.E DISSE A POMBA:
- EU VOU SER MANSA E TRANQUILA,O SÍMBOLO DA PAZ.
- EU VOU CANTAR PARA A ALEGRIA DOS GAÚCHOS. - DISSE A CALHANDRA.E ASSIM POR DIANTE.
QUANDO CHEGOU A VEZ DO PARDAL,QUE ERA RABUGENTO E ESTAVA BRABO POR SER DOS ÚLTIMOS NA FILA,ELE SE SAIU COM QUATRO PEDRAS NA MÃO:
- EU?POIS EU VOU DAR COICE NO MUNDO E ACABAR COM TODA ESTA PORCARIA,QUE ESTÁ TUDO MUITO MAL FEITO!
- AH,VAI? - DISSE NOSSO SENHOR.POIS ENTÃO EU VOU TE MANEAR,PRA QUE TU NÃO DÊS UM COICE NO MUNDO QUE EU FIZ...
É POR ISSO QUE O…

O REI E O SAPATEIRO

Era uma vez... quando foi
Eu bem ao certo não sei!
Porém sei que era uma vez
Um sapateiro e um rei.

Olha, Helena, o sapateiro
Era um pobre remendão,
Casado e com quatro filhos,
Que vivia quasi sem pão.

No recanto de uma escada
Noite e dia trabalhava,
E por allivio de máguas,
Esta cantiga cantava:

"Ribeiros correm aos rios,
Os rios correm ao mar;
São tudo leis deste mundo
Que ninguém póde atalhar:
Quem nasce para ser pobre
Não lhe vale o trabalhar!"

O rei tinha montes d'ouro
E joias em profusão,
E tinha mais que ouro e joias,
Pois tinha um bom coração.

Em vendo um pobre, acudia-lhe
Sem que o soubesse ninguem,
Que assim quer Deus que se faça.
E assim o faz tua mãe.

Por muitas vezes saía
Sem criados de libré,
E sósinho e disfarçado
Corria a cidade a pé.

Na rua do sapateiro
Passa o rei e ouve cantar:
"Quem nasce para ser pobre
Não lhe vale o trabalhar."

Isto uma vez e mais de uma
com voz que o pranto cortava,
E o rei condoeu-se d'alma
Do velho que assim cantava.

Chegado ao palacio ordena
Que lhe arr…

A LENDA DE JAGUARÃO

NOS TEMPOS ANTIGOS,ANTES DA CHEGADA DO HOMEM BRANCO ÀS TERRAS DO SUL,VIVIAM OS CHARRUAS E ÀS VEZES OS MINUANOS JUNTO A UM RIO PAMPA.OS ÍNDIOS PESCAVAM NO RIO,CORTAVAM AS SUAS ÁGUAS COM CANOAS E TIRAVAM DE SEUS REMANSOS A ÁGUA PARA O DIA-DIA DA TRIBO.
UM DIA,PORÉM,AQUERENCIOU-SE NUMA DAS "PANELAS" DO RIO,JUNTO ÀS BARRANCAS,UM ESTRANHO SER,UM MONSTRO QUE PARECIA UM PEIXE-CACHORRO,COM GARRAS DE TIGRE,PRETO E VISGUENTO.E COISA ESTRANHA:SÓ COMIA OS BOFES DOS VIVENTES FOSSE BICHO OU GENTE MESMO.
E COMO FAZIA? SIMPLESMENTE ELE CAVOUCAVA POR BAIXO DÁGUA A BARRANCA DO RIO,FAZENDO UMA GRANDE CAVERNA E ALI SE ANINHAVA, A ESPERA.SE UMA PESSOA OU BICHO GRANDE CHEGASSE EM CIMA DA BARRANCA,ESTA DESABAVA E O MONSTRO ARRASTAVA PARA O FUNDO DAS ÁGUAS QUEM SE AFOGAVA,COMENDO-LHE OS BOFES,SIMPLESMENTE.
ACONTECE QUE OS CADÁVERES COMEÇARAM A APARECER RIO ABAIXO,SEM OS PULMÕES E OS ÍNDIOS COMEÇARAM A DAR CAÇA AO MONSTRO,SEM GRANDES RESULTADOS,ALIÁS.EM GUARANI,QUE ERA A LÍNGUA MAIS FALADA …