Seguidores

segunda-feira, 7 de março de 2011

NASCE UM POEMA

ABRE-SE UMA PÁGINA NO LIVRO DA VIDA,
A ESPERA DE ALGUÉM COM MUITA OUSADIA
PARA TRANSFORMAR OS MOMENTOS VIVIDOS
EM ÊXTASE,ENCANTO,LUZ,E POESIA.

E ASSIM A PÁGINA EM BRANCO
DESEJOSA DE SER POSSUÍDA,
APAIXONADA SE ENTREGA,
E EMBRIAGADA PELA EMOÇÃO,
FRÁGIL E INDEFESA,NAVEGA.

AOS POUCOS O POETA
VAI LIBERANDO SUA SENSIBILIDADE,
RETIRA AS ALGEMAS DA SAUDADE
E DÁ ASAS A IMAGINAÇÃO SUPREMA,
DEIXANDO-SE ENGRAVIDAR,
PELA METÁFORA DE UM POEMA.

EM CADA LETRA UMA SINFONIA,
EM CADA PALAVRA UM SENTIMENTO,
EM CADA FRASE UMA HISTÓRIA,
EM CADA VERSO UM MOMENTO.
ESSE É O INSTANTE MÍSTICO DO AMOR,
EM QUE O POEMA POSSUI O POETA,
E A GESTAÇÃO LOGO SE COMPLETA.
EM CADA ABRAÇO POÉTICO

A BOCA EMUDECE E CALA
O AMOR PROFETIZA,O CORAÇÃO DISPARA,
E A CRIAÇÃO SE REALIZA.
AS LETRAS,POUCO A POUCO,
DESPROVIDAS DE QUALQUER MEDO,
VÃO SE UNINDO E SE ENTRELAÇANDO,
REDESCOBRINDO SEGREDOS.

COMO UM BEM-ME-QUER
A IDÉIA VAI SE DESFOLHANDO
NO ORGASMO DA EMOÇÃO.
É NESTE MÍSTICO INSTANTE,
QUE SURGE A INSPIRAÇÃO.

O PARTO É DOLORIDO,
ÁS VEZES LEVA DIAS OU MESES,
E EM CADA VERSO QUE É PARIDO
A IDÉIA,MUSA DA INSPIRAÇÃO
DÁ AO MUNDO UM NOVO SENTIDO,
E AO POETA,A IMORTAL CRIAÇÃO.


MARILÚ DUARTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário